MOINHO DA JUVENTUDE

MOINHO DA JUVENTUDE

Ilustração: © Teresa S. Cabral

SABURA,

um percurso de encontros e sinergias com a cultura africana na Cova da Moura.

Do Japão e da Califórnia, da África do Sul e da Noruega, da Estónia e da Irlanda, da Alemanha e da Grécia, do Brasil e da Turquia, foram de muitas nacionalidades as pessoas que visitaram o nosso Bairro desde os anos oitenta, com maior frequência desde 2004, quando oficializámos o nosso projeto Sabura.

Desde essa data, as visitas de formandos de escolas profissionais e de estudantes de universidades aumentaram bastante. Em 2010, por exemplo, finalistas das faculdades de Arquitetura de quase todas as universidades portuguesas, incluindo muitos estudantes do programa Erasmus dos mais diversos países europeus, aceitaram, no quadro da Trienal de Arquitetura, o desafio de elaborar propostas para o Plano de Pormenor do Bairro depois de o terem visitado no âmbito do Sabura.

Observámos que houve uma abertura e desmistificação do Bairro pelo elevado número de pessoas que usufruíram das visitas e que acabaram por conhecer uma realidade diferente daquela que tinham imaginado. Foram visitas que conseguiram quebrar muitos preconceitos, que proporcionaram descobertas, encontros e sinergias para novos projetos. O Sabura promove a interligação entre os moradores do Bairro e os visitantes, e entre a cultura africana e a europeia, e contribui para mitigar uma imagem negativa através do contacto com a realidade de um local cheio de vida e entusiasmo. O presente trabalho é uma súmula desse projeto.

Agradecemos aos cabeleireiros, aos comerciantes do Bairro e a todos os que, desde o início, aderiram ao “Roteiro das Ilhas”, recebendo os visitantes com “sabura”, muita alegria e grande coração.

Agradecemos aos coordenadores e colaboradores do projeto que conseguiram, através de provas pedestres de orientação e caças ao tesouro, valorizar a economia do Bairro e a riqueza cultural dos moradores da Cova da Moura.

Agradecemos a todos os que participaram nas entrevistas para o livro, de um modo especial ao Marco Santos, pela paixão, empenho e persistência na elaboração deste documento.

Outono de 2015


Os Corpos Gerentes da Associação Cultural Moinho da Juventude

“Um outro mundo é possível se a gente quiser”

APOIO

Homenagem a Walter Bless e Eduardo Pontes, 20 de janeiro de 2016

SABURA 2004-2014, de Marco Pais Neves dos Santos. Primeira edição do Centro Documental Tomkiewicz